E aí retrogamers! Esta semana veremos um jogo clássico da Namco que não ficou muito conhecido fora do Japão. Aliás, muitos games desta época não tiveram versão americana ou européia, o que é realmente uma pena…
A capa do primeiro jogo da valquiria era legal, mas o produto era, digamos, lamentável…
Valkyrie no Densetsu (A Lenda da Valquíria) foi lançado em 1989 nos arcades japoneses (fliperamas aqui no Brasil) e para o videogame pc engine em 1990 (o turbografx 16 americano ficou no vazio de novo).

o primeiro jogo é uma obra prima (cof, cof)!

É a sequência de um jogo para Famicom (o Nintendo japonês) de 1986, com o título de Valkyrie no Bouken: Toki no Kagi Densetsu (A Aventura da Valquiria: a Lenda da Chave do Tempo). Este último tentava copiar superficialmente o primeiro Zelda, e acabou não sendo bom (vulgarmente conhecido como “toscão”).

Mas três anos depois, a Namco tentou novamente, lançando a sequência e acertou em cheio. Esta versão do  jogo é vista de cima como o anterior, mas o gênero é basicamente só ação, incluindo alguns elementos de aventura e exploração. No arcade é possível jogar com 2 jogadores simultâneos, um com a valquíria do título, outro com seu um amigo verde que se parece com um algum tipo de anfíbio, de nome Sandra Kurino (porém, é um “homem” e incrivelmente, pai de família). No pc engine o jogo é para apenas um jogador (mas isso já aconteceu antes com vários ports de fliperama para console doméstico).
Na capa de seu jogo, o Sandra (muito estranho me referir a um bicho com nome desse hehe) aparece com vários personagens da séria da valquíria.

Estranhamente, este bicho teve um jogo de ação lateral só dele para Super Famicom, chamado Sandra no daiboken (A grande aventura de Xandra), que se passa antes de todos os jogos da série e saiu como Whirlo na europa e nos eua, passou em branco novamente. Esta começa bastante fácil e despretensiosa, mas logo mostra a que veio e fica desgraçadamente difícil, incluindo 1 hit death (um toque no inimigo e você morre) e pulos bem complicados mesmo (além de algumas partes estilo quebra-cabeça em que você precisa descobrir qual habilidade de Sandra deve-se utilizar).

A versão do pc engine não é ruim, mas perdeu os efeitos do arcade e a possibilidade de se jogar com dois jogadores…
Apesar da visão superior, o jogo tem elementos de plataforma, e nas vezes em que a valquiria pula alto, cai ou é arremessada por algum objeto, é acionado um efeito de zoom bem impressionante da placa system 2, parecido com o do Super Nintendo só que melhor, mostrando um dos efeitos gráficos da mesma. Aliás, dizem que o efeito de zoom do Super Nes foi inspirado no que esta placa da Namco faz, já que ela foi lançada em 1987, bem antes do Super Famicom.
A versão caseira não possui esse recurso por limitação do videogame, além de ter final diferente e uma série de outras mudanças (mas não quer dizer que o jogo é ruim). Efeitos como rotação e transparência também são usados extensivamente na versão arcade, e outra vez omitidos na versão console.

A terceira roupa da personagem Sophitia (de Soul Calibur 2), é a mesma da valquiria.
Aparentemente existem biscoitos trakinas(®) gigantes e voadores no mundo da valquiria.

Outro ponto de destaque era a parte sonora, que até hoje impressiona pela composição e instrumentos (as músicas cabiam  perfeitamente na ambientação e personagens também). A placa system 2 era bastante poderosa nesse aspecto, pois utilizava um chip da Yamaha dedicado somente a este propósito. Confiram o tema da valquíria neste link, e minha música favorita do jogo neste outro, a qualidade é anos-luz melhor do que a maioria dos jogos da época.

A personagem deste jogo apareceu também em outros jogos da empresa, como a série Soul Calibur (na verdade as roupas e armas q ela usa) bem como no jogo maluco de estrategia Namco x Capcom, para ps2 e a serie de rpgs Tales of…

Fiquem com as capas do arcade e da versão caseira (ambas tem a participação do amigo verde Sandra/Whirlo) e se quiserem conferir mais análises de retrogames, dêem uma passada no Retroreviews BR, meu canal no youtube. Até a próxima semana!

  
O cartaz da versão de arcade no canto superior esquerdo diz que o jogo é o quinto a usar a placa system 2), e a ótima capa da versão para pc-engine.

Comente pelo Facebook

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta