Galeão Cumbica, o pai da aviação

 

Eu sou uma pessoa que infelizmente, ou felizmente para alguns, viajo muito. Ficar entre Porto Alegre e São Paulo é uma constante pelo mais variados motivos, e essa é uma viagem que não rola fazer de ônibus, são em torno de 20 horas e um preço que não é convidativo at all. Aliás já fez um tempo que viajar de busão não parece tão vantagem assim, desde que as passagens aéreas ~~~popularizaram~~~~.

Dizer que passagens aéreas estão popularizadas é um pouco de bondade da minha parte, mas é o que afirmam por aí. E realmente, se compararmos com a época de ouro dos talheres de prata da Varig, quando a gente vestia nossa melhor roupa pra entrar num avião e servia-se whisky na ponte Rio-São Paulo, está muito mais acessível viajar dessa maneira.

Mas vamos a um pequeno comparativo de preços entre as principais companhias brasileiras? Como a tia não quer problema, vou alterar os nomes ta?

Taxi Aéreo Marília, Webjegue, Avianta, éGOLpe, e Azulejo. Restolhos como NHT, Trip e Passaredo ficarão de fora por que só fazem vôos do nada ao lugar nenhum, tipo Passo Fundo/Pelotas, e Pantanal e Varig foram compradas por outras maiores, Taxi Aéreo Marília e éGOLpe, respectivamente. E vamos tratar apenas de vôos domésticos, por que eu sou pobre e não vou nem pro Uruguay que é aqui do lado.

Digamos que eu vá viajar no feriado da Páscoa (eu vou mesmo, to usando isso de desculpa pra já pesquisar passagens). Sairei do belíssimo Aeroporto Internacional Salgado Filho para tentar chegar da forma menos degradante em São Paulo (tentarei o Aeroporto Internacional Governador Franco Montoro, o Guarulhão, Aeroporto de Congonhas, o Nóis Capota Mai Num Breca e Aeroporto Internacional de Viracopos em Campinas).

O horário é fator importantíssimo no preço final da tua passagem, vôos no meio da manhã ou da tarde geralmente são bem mais baratos, bem como os no meio da semana. Mas eu trabalho então só posso viajar depois do fim do expediente, então vamos procurar dia 05/04 após as 19:00 e retorno dia 08/04 o mais tarde possível.

Avianta se mostrou a melhor opção, melhores horários e preços dentro dos limites da decência britânica. E não oferece uma experiência degradante ao voar. Tem serviço de bordo, poltronas reclináveis, televisão com sistema de entretenimento (com seriados, desenhos, músicas, notícias e games) em algumas aeronaves e kit pra creonças. Costuma ser pontual.

 

 

Azulejo já foi bem barata, logo depois de iniciar suas atividades. Porém hoje em dia tá cara, e só desembarca em Viracopos, de lá oferecem transporte gratuito e com wi-fi para São Paulo. Tem serviço de bordo (serve Coca lata inclusive) e aeronaves bem espaçosas e novas.

Tanto éGOLpe e Táxi Aéreo Marília sempre estão mais baratas indo pra Guarulhos. É claro, visto que fica no reto do mundo .Porém ambas disponibilizam transporte gratuito entre Guarulhos e Congonhas.

é GOLpe geralmente é mais cara, apesar de também tentar enganar a gente de que são uma companhia popular. Tem um serviço de bordo questionável e aeronaves do tamanho de uma peça de Lego. Sem falar nas filas de check in que lembram aquela lá da Campus Party (evite sempre fazer check in no aeroporto, conselho de amiga, use os serviços de web, mobile ou torres de auto atendimento)

 

 

Táxi Aéreo Marília tem fama de ser a mais cara, e muitas vezes isso acaba não sendo verdade. Melhor serviço de bordo com direito a Heineken e Xingu (menos de manhã, o que achei preconceito com nós, alcoólatras), tábua de frios e sistema de entretenimento. Não é lá muito espaçosa também não, mas serve balinha então ganha minha simpatia. Porém, arrisco dizer que é a MENOS pontual.

 

E pra finalizar a piada aérea, o picadeiro dos ares, o pandemônio da aviação civil: a Webjegue. Cara, às vezes oferece mega promoções que valem a pena voar feito carga, mas no geral, FUJA SEMPRE. E eu vou explicar mais a frente por que. Só desembarca em Guarulhos e não oferece transporte entre aeroportos. Aliás, não oferece nada, apenas uma experiência para esquecer.

 

 

 

Os preços, com exceções, nem estão tão absurdos assim, tá cedo ainda, tenho tempo e todos sabemos, maior a antecedência, menor o preço. Mas mesmo assim, não é algo lá muito barato (eu acho tudo caro sempre #pobre). A Webjegue que tem como mote principal esse lance de ser uma companhia super popular, cortando os pequenos luxos da viagem aérea, de popular mesmo só tem o fato de não servir nem água em seus trechos. Sim amigo, até a água tu tem que pagar, e a poltrona não reclina. É a verdadeira carroça com asas, sem tirar nem pôr. Tô só no aguardo do dia que cobrarão para usar o banheiro, e uma tia de meia idade ficará na porta cobrando R$1,00 como na rodoviária.

 

Estava ótimo serviço de bordo. Tô cagando em bloco desde as últimas férias em Recife

A Webjegue não inventou o conceito de companhia aérea popular. O mérito vai para a Ryan Air, empresa irlandesa que REALMENTE cumpre o que promete. Não há luxo algum, a maioria dos trechos contemplam aeroportos pequenos, mas eles cobram extremamente barato, cerca de 10 euros por trecho. Meu vizinho alemão foi pra Irlanda por 25 centavos de euro uma vez. Sem brincs.

Tudo o que vocês podem imaginar já aconteceu comigo dentro de um aeroporto ou de um avião (menos episódios de cunho sexual…alow namors, vamos corrigir isso prfvr!). A começar pelos horários. Eu tenho um encosto, uma macumba, um trabalho que arriaram pra mim que me impede de pegar qualquer vôo no horário. Sejam pequenos atrasos de 10 minutos até 10 horas. Sim…DEZ HORAS. Eu tentava voltar pra casa num domingo à noite e a empresa Táxi Aéreo Marília me fez esperar por umas 5 horas em Congonhas sem me dar nenhum tipo de satisfação, depois de 5 horas resolveram avisar que nos levariam a Guarulhos (já que CGH fica em uma área residencial e os vôos só saem até 23:00hrs) e lá estaria uma aeronave prontinha nos esperando. Obviamente que chegando em GRU não tinha nada lá, deram um lanchinho bem do vagabundo e continuamos esperando…por mais 5 horas, quando uma aeronave vazia retornando de Buenos Aires foi mobilizada para a gauchada. Detalhe que entre o trajeto portão de embarque-aeronave ficamos cerca de 30 minutos parados dentro do ônibus da Infraero esperando o piloto jantar. É mole ( ) ou quer + (  )?

Nenhuma satisfação do porquê de tamanho atraso jamais foi dada pela Táxi Aéreo Marília. Nem para nós, nem para o vôo que ia para Uberlândia, nem para o pessoal que tentava chegar em Foz do Iguaçu, todos da mesma companhia. Todos esperando cerca de 10, 12 horas para embarcar.

Outro atraso bastante interessante que peguei foi com a Avianta. Estava voltando do Rio de Janeiro para São Paulo, uma simples ponte aérea. Coisa de 40 minutinhos. Também a noite, também só depois de muitas horas deram satisfação. Mas pelo menos foram mais legais e despacharam o pessoal de volta pra casa. Ok, vôo cancelado, taxi pago para ir e voltar, hotel pago pra quem precisava de hotel, tudo como manda a ANAC. E a promessa de nos encaixar no primeiro vôo do dia seguinte. Bilhete emitido, de manhã cedo meu querido papai me leva ao aeroporto, fila de check in, minha vez…”Infelizmente esse vôo está lotado, vamos colocá-la no das 15:00hrs”  Q???//??? Aí meu pai fez um futim lá disse que ia chamar a ANAC, a polícia, o Ratinho e a Liga da Justiça, e deu jeito. Correndinho me encaixaram num vôo da éGOLpe que sairia em meia hora.

Na época do vulcão chileno também fiquei boas horas em aeroportos, mas nesse caso não dá pra culpar ninguém a não ser a natureza e o Rio Grande do Sul por querer aparecer e interditar espaço aéreo por causa de cinzas. E foi bem na época das minhas férias. Só me fodo ou só me fodo?

Já passei fome, frio, sede, já quase perdi um dedo dentro do avião que ficou preso na lata de lixo do banheiro, já posei pra foto de um completo desconhecido…sério, o cara perguntou se podia tirar foto comigo. Sou famosa? Já viajei completamente alcoolizada as 7 da manhã, e passei mal, as aeromoças me carregando pra eu deitar no fundo do avião. Bem locona. Já achei que ia morrer na turbulência, já quase gritei FREIA ESSA MERDA pousando em Congonhas quando achei que o piloto tinha escorregado o pé.

Cadê Zazá, Zazá, Zazá...

 

Isso só dentro do avião, no aeroporto é muito pior. Eu, particularmente, odeio aeroportos, acho um dos lugares mais depressivos do mundo. Pra mim é um lugar de perda, de abandono, de despedida e os aeroportos brasileiros são risíveis, pra não dizer vergonhosos. E é esse país que vai sediar a Copa. Inclusive, com esse lance de Copa do Mundo e Olimpíadas estão fazendo os remendos mais escrotos possíveis nas instalações. O Salgado Filho ganhou mais alguns portões de embarque com um, sem exagero, puxadinho. Guarulhos agora joga os passageiros da Webjegue para um antigo terminal de carga e Congonhas já super lotado não tem pra onde crescer. Sem falar no Santos Dumont que parece uma choupana. Confins em Belo Horizonte faz jus ao nome, localizando-se nos confins do universo (curiosidade, o Aeroporto Internacional Tancredo Neves – Confins está construído em importante área de estudos arqueológicos. Um dia vão encontrar enterrada lá uma aeromoça da Transbrasil kkkk). E o Aeroporto Internacional de Florianópolis que é do tamanho do restaurante onde almoço todo dia? Mas foda-se não vai ter Copa lá mesmo!

E por todo esse conforto, essa organização, essa maravilha do mundo moderno, tu paga apenas de taxa de embarque (cof, cof) R$20,66 por trecho doméstico e R$68,74 por trecho internacional. Sem falar na água dentro do aeroporto que custa 20 milhões de Farrapos Gaúchos. Uma vez fui tomar um chimarrão e era melhor ter ido ver o filme do Pelé, porque fali depois de duas garrafinhas d’água.

A Presidenta Gilma fez um leilão para ver quem dava mais pelo seu coração kkkk brincs galera, ela vendeu foi uns aeroportos. Não sei se vai mudar muita coisa pra gente, além de aumentar o preço de tudo, mas esperança é a última que morre, talvez pelo menos o Wi-Fi a gente ganhe. Em alguns aeroportos a Infraero já libera 15 minutos mediante apresentação de cartão de embarque. Nem lan house em Pirituba é tão xulé.

E pensar que daqui a pouco lá to eu voando de novo nessa desgraceira que é a aviação civil nesse país. Santos Dumont ta lá em cima vendo tudo isso, chorando Veja Multiuso e pensando em finalmente deixar pra lá e que os irmãos Wright  que se virem, por que essa pica aí…essa pica é do aspira. E minha :(

Comente pelo Facebook

Orgulhosa portadora de um green card da República Rio Grandense, botafoguense por herança maldita, a véia louca dos gibis que odeia adaptação pra cinema, Decepticon whore, Supergirl de xicréte e rabeta da centopéia humana. Bebo mais do que deveria e ouço Wilco menos do que gostaria. Produção de áudio pra viver e ponte aérea PoA/SP no tempo livre.

6 COMENTÁRIOS

  1. Ri tanto com este artigo.
    E se tratando de um assunto tão sério… huauahuhuhauhaua

    Reamente, a copa vai ser uma vergonha, e ainda vai depredar mais nosso parco patrimônio, pois as empreiteiras vão comer soltas no banquete que vai ser quando estiver na última hora e as licitações começarem a sair a esmo para resolver estes e outros problemas.

    Nunca peguei um avião, mas frequento aeroportos por ter que ir e buscar a patroa em suas viagens de trabalho. E realmente, não ter wi-fi… que merda.

    Excelente texto.
    Té.

  2. Legal, você falando de quase todas as companhias, mas tinha que ter falado sim da gaúcha nht, para mim que só tenho essa opção, tenho que pagar 411,00 por trecho ida e volta fica R$ 822 para fazer Curitiba – Beltrão, isso na programada porque se precisar viajar urgente é 547 por trecho, e o avião é um passamedo 410 da let, esses preços não tem logica

  3. A maior companhia aérea brasileira, de todos os tempos, orgulho dos gaúchos e brasileiros, ficará apenas na lembrança daqueles que tiveram o privilégio de utilizar seus magníficos serviços. Eu tive o orgulho e o privilégio de servi-la durante quase 30 anos. “Eles” terminaram com a VARIG; venderam-lhe apenas o nome, mas a alma permanece imortal.

    Atilio Peixoto Dias

Deixe uma resposta