Europa-Report-posterSci-Fi consegue explorar com eficiência o perturbador sentimento de isolamento que se abate sobre uma equipe de astronautas rumo ao desconhecido.

Após estudos apontarem a provável existência de vida em lagos subterrâneos de Europa, uma das luas de Júpiter, uma equipe com os melhores astronautas da Terra é montada e corajosamente enviada para onde nenhum homem jamais foi. Obviamente, muitos problemas surgirão durante esta longa viagem, assim como revelações nunca antes cogitadas.

Europa Report é uma ficção cientifica de baixo orçamento que traz como proposta fundamental o conceito de falso documentário. Como alicerce da história temos reportagens de TV sobre o importante acontecimento, com especialistas explicando o motivo da expedição, ou mesmo dando depoimentos emocionados sobre os problemas posteriores. Já dentro da espaçonave, acompanhamos tudo por câmeras espalhadas por todos os lados, que registram a missão.

Essa proposta adotada pelo diretor equatoriano Sebastián Cordero não é inovadora, mas a qualidade técnica presente, assim como sua criatividade e atenção ao detalhes, faz da fita algo envolvente. Mesmo com poucos recursos, vemos uma produção esteticamente atraente, de cenografia competente e edição final inventiva. Alguns ângulos e trucagens de câmera podem parecer manjadas para olhares mais clínicos, no entanto, é realmente impressionante analisar o que foi feito com o orçamento de pouco menos de dez milhões de dólares.

wlteuoj

O plote central do roteiro, elaborado pelo iniciante Philip Gelatt, também não é inovador, mas podemos dizer que seu texto se mostra seguro e bem estruturado. O roteirista explora o perturbador sentimento de isolamento espacial de maneira sútil e eficiente, sem apelar logo de cara para esteriótipos do gênero – que inevitavelmente aparecem. Apesar de ser principalmente um thriller psicológico, Europa Report ousa rondar um universo fantástico, o que torna a experiência mais instigante. O clima de suspense é grande, e a curiosidade da audiência aumenta a cada minuto de projeção.

No elenco temos uma equipe talentosa e de nacionalidades diferentes, começando pela romena Anamaria Marinca (4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias), o sueco Michael Nyqvist (Os Homems que Não Amavam as Mulheres, versão original), a polonesa Karolina Wydra (Rebobine, Por Favor), o sul-africano Sharlto Copley (Distrito 9) e os americanos Embeth Davidtz (O Homem Bicentenário), Dan Fogler (Fanboys), Christian Camargo (Guerra ao Terror) e Daniel Wu (O Homem Com Punhos de Ferro). O time trabalha bem os personagens, sendo Copley o mais desenvolto em cena.

No final, Europa Report é uma obra recomendada, principalmente para os amantes do gênero. O roteiro de Gelatt consegue criar a tensão e curiosidade necessária para prender a atenção até o satisfatório desfecho, e o diretor Cordero realiza um ótimo trabalho técnico com muita pouca verba, o que não deixa de ser um mérito admirável.

Europa Report (EUA, 2013)

Direção: Sebastián Cordero

Duração: 90 min

setasMais críticas como essa você encontra no Crítica Daquele Filme

 

Comente pelo Facebook

Jornalista guerrilheiro, entusiasta de games ligeiramente sangrentos. Já teve banda de Heavy Metal, hoje toca Beatles no violão. Ama a sétima arte de forma visceral, prefere dramas reais - pois acha que a vida em certos momentos é incrível demais para ser verdade. Já escreveu sobre cinema, música e jogos em alguns lugares, hoje é editor do site Crítica Daquele Filme... e precisa fazer mais exercícios.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta