Olá meus tchutchucos lindos e maravilhosos da tia!

Hoje é dia de resenha de filme e eu, no papel de membro da MOB GROUND, venho aqui no dever de dissecar mais uma película da sétima arte. Se bem que o filme de hoje não se enquadra nem um pouco nessa categoria.

Mas, é como dizem: “É um trabalho sujo, mas alguém tem que fazê-lo

Eu não sei se vocês irão se lembrar, mas antigamente, existia um canal chamado Fox Kids. Parte de sua programação era a série de TV baseada nos livros de R. L. Stine chamada “Goosebumps”.

Como o nome mesmo diz, o gênero desse show era terror/suspense. Seus temas variavam de desde uma máscara amaldiçoada que possuía quem a colocasse, até uma amoeba que tomava proporções gigantes e virava uma espécie de bolha assassina verde. Ou na minha humilde opinião, “O dia de fúria do Geleia” do Ghostbusters.

Geralmente os contos de terror duravam somente um episódio de 30 minutos sem continuação. No entanto, um personagem da série de livros chegou a ter três sequências. Slappy é o protagonista do arco “A noite do boneco vivo” que me aterrorizou quando eu era mais nova.

Feito de madeira amaldiçoada, o boneco carrega consigo um feitiço que, quando dito em voz alta, o traz à vida. Uma vez feito isso, ele fará de tudo para que o humano que o fez renascer se torne seu escravo. Eu MORRIA de medo dessa marionete e isso só me fez ter pavor de bonecos de ventríloquo. Mas por que eu estou contando tudo isso?

Simples, o filme a ser resenhado da vez, “Dead Silence” (Silêncio Morto numa tradução livre) ou “Gritos Mortais” como foi chamado aqui, contem 101 bonecos do tipo. Já foi o suficiente para eu ficar receosa de apertar o play e assistir isso sozinha. Mordi a língua uma vez que me forcei a ver todos os 95 minutos de uma das coisas mais tediosas e previsíveis que já me deparei.

O roteiro é fraco, a atuação deixa muito a desejar e o clímax do filme é simplesmente ridículo. O pior de tudo é que a coisa toda tinha muito potencial para ser um filme de terror que realmente te colocasse medo. A única parte que de fato me assustou, foram os bonecos.

Objetos inanimados já têm uma reputação nos filmes de terror, como o maldito palhaço de Poltergeist ou o mesmo o ícone de brinquedos do mal, Chucky (Esse também me fez pensar várias vezes antes de arrancar a cabeça das minhas barbies). No entanto, com o andar da carruagem do gênero, mais e mais vezes o que devia gerar medo, causa riso ou tédio.

A história do filme basicamente é a seguinte, Jamie Ashen e sua mulher recebem um pacote grande contendo um boneco ventríloquo que se parece muito com Slappy, uma noite. Eles não sabem quem enviou a encomenda nem o porquê já que não havia nenhuma outra informação na caixa além do destino.

Jamie sai de casa para comprar o jantar e sua mulher morre com a língua arrancada. Depois disso o agora viúvo vai atrás do suposto assassino e da ligação da morte de sua esposa com o boneco entregue em sua residência. Não vou me prolongar a respeito do enredo do filme, pois como vocês bem sabem eu não dou spoilers. Mas posso adiantar uma coisa:

NÃO ASSISTAM ESSE FILME!

Se você não tem medo de bonecos de ventríloquo ou de marionetes em geral e se você não se assusta nos famosos “Jumpscares” acabou a graça para você. Porque de jeito maneira você vai sentir calafrios vendo “Gritos Mortais”, é muito melhor você procurar no youtube o arco do boneco Slappy da série “Goosebumps”.

Os plot twists, ou as guinadas de enredo, são muito previsíveis. E o que pode te surpreender em termos de roteiro, desaponta vertiginosamente em termos de senso de ridículo. Tudo bem, filmes do gênero Terror Sobrenatural, não têm muita lógica para as pessoas céticas. Para alguns fatos como possessão maligna, espíritos, demônios ou criaturas do além não desce a garganta. Mas até para os que acreditam nesse tipo de coisa certos aspectos do filme são absurdos de tão ruins. Sério, eu fiquei incrédula. COMO ALGUÉM CONSEGUE APROVAR ESSE TIPO DE ROTEIRO, MEU DEUS?! COMO?!

Acho que para bom entendedor meia palavra basta. Se você tem um quê de masoquista, vá em frente e assista “Gritos Mortais” mas aviso, o único silêncio morto será o de você dormindo na frente do computador.

Dead Silence (EUA, 2007)

Direção: James Wan

Duração: 89 min

Nota:  3 (Premissa boa, bonecos do mal, mas PÉSSIMO uso de recursos)

Leia também a crítica do filme lá no Boca do Inferno.

Comente pelo Facebook

Jornalista. Fã de gore, terror e todas as bizarrices da internet. O pessoal daqui diz que eu sou um Shinigami.

4 COMENTÁRIOS

  1. […] Vou contar o final do filme não porque é relevante para algum ponto da minha resenha e sim porque eu amo vocês com o meu coraçãozinho de demônio e quero que vocês evitem a má decisão que tomei ao apertar play, assim como na minha resenha de “Gritos Mortais”. […]

Deixe uma resposta