estranhos

Olá meus lindos e maravilhosos e incríveis!

Depois da minha guinada de tema, a boa e velha Bia voltou com mais uma sugestão não convencional do que assistir!

Não costumo postar muito sobre séries de tv, mesmo porque The Walking Dead é uma das únicas séries que eu acompanho que não está em hiato, mas já indiquei para vocês o incrível Face Off do Syfy Channel e hoje é dia de mais sugestão! Yay!

episodio7
Essa dai curte andar com esse tipo de máscara por ai.

Que o ser humano tem gostos e preferências todo mundo sabe. Temos nossas próprias rotinas, acordamos, vamos trabalhar, almoçamos e etc. Podemos dizer também que temos nossos vícios, como café, chocolate, dormir até tarde no final de semana, comemorar na agência bancária quando cai o seu pagamento entre outras coisas. Mas tem gente, que leva esse vício a um outro nível.

Minha estranha obsessão é um programa originado da emissora americana TLC, aqui ele é exibido pelo Discovery Home & Health e, como o próprio título explica, é focado em pessoas com vícios “peculiares”.

Dentre os episódios exibidos até sua atual terceira temporada, já foram mostrados pessoas com vício por beber esmalte, comer pelo de gato, potes de cerâmica, beber toda a urina que sai do seu corpo, se bronzear, se comportar como um bebê adulto, realizar de 2 a 3 enemas de café por dia, ter um relacionamento amoroso e sexual com 15 brinquedos infláveis (aqueles de piscina) e por ai vai.

episodio2a
Essa figura ai é casada com uma boneca inflável.

Mas não fica só por isso, MEO não trata somente de exibir os participantes do programa como atrações de Freak Show. É levado em consideração também os danos de saúde e sociais que os vícios causam. Um exemplo é o de um jovem viciado em comer vidro e engolir balas. Só de pensar na ideia você já sabe que qualquer teco mal mastigado ou ingerido já é o suficiente pra transformar o estômago do cara num cenário de filme do Tarantino. Além de é claro, afastar amigos e família.

Pode parecer maldade, mas eu assisto porque bem, vocês me conhecem. E também por puro sadismo. Só que esses vícios mascaram doenças mentais muito sérias como esquizofrenia, Transtorno Obsessivo Compulsivo e alguns dos hábitos mostrados no programa podem facilmente matar.

Chá gelado? Limonada? Não! É xixi.

O engraçado é que, assim como qualquer outro viciado, quase todos os personagens de cada episódio, mesmo depois do aviso de que eles podem falecer de um minuto para o outro, não param com seu hábito. É como uma obsessão por heroína, crack ou qualquer outro tipo de substância ilícita [Nota da edição: Ou lícita, como o próprio cigarro]. Se o usuário não quiser melhorar, não há cristo que o faça parar de comer cinza de cigarro ou aumentar o volume dos seios até deslocar uma vértebra.

Comente pelo Facebook

Jornalista. Fã de gore, terror e todas as bizarrices da internet. O pessoal daqui diz que eu sou um Shinigami.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta