Mobcast_00

Depois de finalmente lançar o MOBTRASH, nós abrimos mais uma vez nossa gaveta de projetos inacabados para trazer até vocês o MOBCAST, nosso sensacional podcast. E para o nosso episódio piloto escolhemos falar sobre o que esperar da nova geração de videogames que já está se desenhando por aí.

Para inaugurar essa nova era de epicidade na internet, participaram do programa o dançarino de Wii, Sayron Schmidt; o ranzinza fã de Metal Gear Solid,  Felipe Storino; a jogadora bêbada de Wii, Beatriz Paz; o gamer ~~atrevido~~, Giancarlo Silva; e o comediante Carlos Alberto de Nóbrega, Thiago Chaves.

Então preparem-se para conhecer a opinião dessa galera maluca sobre o PS4, o Durango e outros lançamentos. Além disso, vocês vão aprender como melhorar suas performances no Nintendo Wii e descobrir qual o melhor personagem para as disputas online de Street Fighter 4. E como o Chaves é nosso amigo, tentem rir das piadas dele só pela brotheragem.

Comentem, xinguem, reclamem e não esqueçam dos elogios!!

Arte: Thiago Chaves (@chavespapel)

E não deixem de assinar o feed do MobCast!

Reproduzir

Comentado neste episódio:

Comente pelo Facebook

Felipe Storino é carioca, criado na Zona Norte do Rio de Janeiro e radicado no Espírito Santo. Possui três grandes paixões: o Flamengo, cinema e games. Sobre os games, começou nessa vida ainda na época do Atari e do Odyssey e nunca mais largou os joguinhos. Quando não está jogando, está assistindo filmes, séries ou lendo gibizinhos. Recentemente virou grande entusiasta dos jogos de tabuleiro, comprando mesmo quando não tem com quem jogar. É orgulhoso possuidor de um Super Nintendo e um Master System 3 originais.

7 COMENTÁRIOS

  1. “Rise from your grave!”

    O NozesCast foi o primeiro podcast que ouvi na vida. Nunca tinha ouvido falar disso, e cliquei naquele player da postagem “Vida Gamer” pra ver o que era…
    Imaginem a minha surpresa em ver o pessoal de quem eu gostava de ler os testos no NSN falando sobre vários games que eu mesmo joguei durante minha vida.

    Nunca mais parei de ouvir podcast, inclusive o NozesCast me inspirou a gravar o meu próprio! O GurizadaCast, que durou 12 edições, e saiu do ar, junto com o blog que tinha com meus amigos.

    Vou ouvir agora e volto pra comentar depois.

    Bom retorno, gurizada!
    Té.

    • Legal ver que inspiramos alguém a curtir podcasts e ter o seu próprio! Isso é bastante gratificante e espero que curta o nosso novo trabalho, agora na MOB!

  2. Caras, o podcast está muito bom.
    Acho que esta história do Steam Box ainda vai dar muito pano pra manga. Mas, sinceramente, acho que é utópico.

    Acredito que, se o ‘console’ vier a rodar os jogos top do Steam, vai acabar custando bem mais caro do que um PC que rodará os mesmos jogos. Além do fato de que o hardware entra em defasagem rapidamente. Imagina que tu acabou de comprar teu SteamBox que roda o Assassins Creed 3, e logo depois lançam o GTA 5 e ele não tem memória (ou CPU, sei lá) suficiente pra rodar este. (Explicando que eu não entendo nada de hardware, estou usando estes games só como exemplo…)

    É um assunto complicado, mas acho que vocês deram uma boa explicação pra quem ainda não tinha entendido como funciona o esquema.

    Enfim, gostei do podcast! Espero novas edições com outros tipos de temas.

    Uma dica de pauta: a postagem que me fez conhecer o NSN foi a do “Filmes Insanos”, que apareceu no Yahoo Blogs na época.
    Daria uma boa pauta de cast, não? (Eu mesmo tinha esta pauta anotada, mas nosso podcast acabou antes de gravarmos. hehehe)

    Sucesso, gurizada!
    Té.

    • Opa, valeu pelo comentário Gilmar.

      Estávamos pensando em fazer uma parte 2 desse “Filmes Insanos”, mas a sua idéia foi ótima. Um podcast sobre esse tema será bem legal. Obrigado pela dica! Até.

  3. Muito bom podcast! Ri muito!

    Só em ponto a Microsoft confirmou que o novo Xbox vai ser 100% online. Isso gerou muita discussão e até algumas cabeças rolaram por causa disso dentro the diretoria. E concordo vão começar a nova geração PERDENDO e feio pra Sony principalmente nos primeiros meses. Meio que eles ainda estão só preocupados com o mercado interno US/JP para fazer um lançamento desse.

    Estou percebendo dentro do mundo dos consoles uma constante Segatização a Microsoft e da Nintendo com o lançamento constantes de inovações não muito úteis ou projetos pouco explorados. Depois quando tiver oportunidade farei um paralelo de lições ensinadas pela Sega que parece que as empresas não estão prestando a atenção.

    Sobre a Steam Box, sinceramente só será viável caso o hardware melhore e muito, isso sem falar do valor final o produto. Eu sou “steamzeiro” e os tops the steam principalmente no multiplayer são muito bons, mas precisam de gráfico.

    Outra coisa, concordo com a opinião de que os gráficos estão rumo a um limite, sinceramente eles tem melhorado muito nos jogos exclusivos mas só isso. Jogos que saem para os dois consoles normalmente vem com um gráfico mas “porco” que os exclusivos, coisa que não aconteceu na primeira era do PSOne. Mas isso é outra coisa que eu comento posteriormente quando puder.

    Mas o crescimento the potencia de hardware que estamos tendo é absurda. Hoje, temos mais hardware do que o necessário, mas em breve imagino que vão conseguir consumir melhor esses recursos. Na questão de gráfico sinceramente não empolga tanto quanto a uns 3 aos atrás quando era tudo novidade. Por melhor que os gráficos estejam ficando não mais tão impactantes quanto a mudança do Play 2 pra ex nova geração.

    Só uma nota de pesar por ninguém ter citado o Remake do Flashback que pros mais saudosistas é uma coisa BEM esperada.

    PS: Chaves, pare de queimar os outros poh! AHuahuahuauaahauhauhauhauHAU
    Vender console cheio de poeira foi sensacional! hahahaha

    PS 2: Para quem está reclamando sobre a demora the sequencia do Shadow of Colossus… Lembre-se a Blizzard lança uma continuação a cada 10 ou 12 anos.

    Abraços! Aguardando os próximos podcasts.

Deixe uma resposta