mobtrash_piranhaconda

Estava eu num fim de semana qualquer conversando com a minha sidekick Beatriz Paz, quando ela me envia um link com um pôster que mostrava uma cobra gigante com os dizeres “parte cobra, parte peixe, totalmente assassina”. Essa descrição genial é de um filme que você sabe que é tosco apenas pelo nome: Piranhaconda. É aquele tipo de filme tão ruim que você fica até com vontade de assistir, de preferência com alguns amigos pra todos darem risadas juntos. Como os únicos vagabundos com disponibilidade pra perder tempo com isso somos eu e a Bia, combinamos de assistir o filme e ir conversando via skype, já que moramos cada um de um lado do planeta.

Mas já que a gente ia perder tempo assistindo algo tão ruim, por que não transformar essa “tortura” em conteúdo pra Mob Ground? E foi assim que surgiu a ideia do Mobtrash, um programa no qual a Beatriz e eu (e talvez mais algum desocupado) assistimos e comentamos alguns dos filmes mais toscos e com temáticas mais bizarras produzidos pela humanidade.  Então, vocês vão poder conferir abaixo o nosso programa de estreia, com o já clássico Piranhaconda. Como vocês vão notar, a edição do vídeo está bem tosca, assim como os filmes assistidos. Mas caso algum editor de vídeos se interesse em editar o Mobtrash sem cobrar nada, por favor, entre em contato com a gente.

Sem mais delongas, divirtam-se. Ou não né. Pelo menos a gente se divertiu gravando

Comente pelo Facebook

Felipe Storino é carioca, criado na Zona Norte do Rio de Janeiro e radicado no Espírito Santo. Possui três grandes paixões: o Flamengo, cinema e games. Sobre os games, começou nessa vida ainda na época do Atari e do Odyssey e nunca mais largou os joguinhos. Quando não está jogando, está assistindo filmes, séries ou lendo gibizinhos. Recentemente virou grande entusiasta dos jogos de tabuleiro, comprando mesmo quando não tem com quem jogar. É orgulhoso possuidor de um Super Nintendo e um Master System 3 originais.

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta