Não é nenhuma novidade que a Editora Aleph vem fazendo um belo trabalho de resgatar grandes obras clássicas de ficção científica e fantasia de autores consagrados, mas agora começa também a nos apresentar novos nomes que despontam neste tipo de literatura. E Sombra do Paraíso é uma das primeiras obras desta empreitada.

O livro é escrito a quatro mãos, em uma parceria entre o roteirista David S. Goyer e o também roteirista e escritor Michael Cassutt. Entre os trabalhos mais conhecidos de Goyer estão os bem sucedidos Blade: o Caçador de Vampiros e Batman: Cavaleiro das Trevas, além do fiasco Superman: o Homem de Aço [Nota da edição: Na opinião do Alessio, claro. rs].  Já Mutt escreveu e produziu séries como Barrados no Baile e Além da Imaginação, e este é seu primeiro livro publicado no Brasil.

Capa americana do livro "Sombra do Paraíso (Heaven's Shadow)"
Capa americana

A trama gira em torno da descoberta de um enorme asteroide que vai passar próximo à Terra em seu caminho rumo ao Sol e a disputa entre duas agências espaciais para ver quem consegue pousar nele primeiro. Sim, você leu direito: duas agências espaciais. A história se passa em um futuro próximo (ano de 2019) onde, além da National Aeronautics and Space Administration (NASA), existe uma coalizão formada por uma aliança espacial-científica formada por Rússia-Brasil-Índia. O pouso das naves de ambas as iniciativas no objeto espacial desencadeia uma série de eventos que vai mudar tudo o que se sabe sobre o espaço, vida e a existência como um todo.

Apesar de termos um protagonista na figura da comandante da NASA Jack Stewart, acompanhamos outros personagens ao longo do livro, o que nos permite tanto vislumbrar o que acontece nas duas naves quanto as conseqüências na Terra do que acontece no espaço. São basicamente três núcleos que interagem e se misturam no decorrer da história, todos bem aproveitados. Há a tripulação da NASA a bordo da Destiny-7, a equipe da NASA em terra firme, com seus cientistas, técnicos, assessores e familiares, e a tripulação da Coalizão a bordo da Brahma.

Sombra do Paraíso é um hard sci-fi, onde as suposições científicas nas quais a trama se baseia são cientificamente possíveis (ou tão bem explicadas que parecem críveis, o que dá na mesma). Boa parte do começo do livro nos ambienta tanto no atmosfera espacial da Destini-7 e da Brahma quando no know-how das equipes em terra, usando a filha de Zack Stewart como a espectadora leiga que nos guia em meio aquele monte de especialistas diversos. Ponto para os autores, que conseguem nos passar toneladas de informações sem deixar a obra maçante.

sombradiparaiso

É nítida a influência da atuação em roteiros de filmes e séries pelos autores ao longo da obra. Desde uma lista com os personagens principais logo no início do livro ao modo como a trama se desenrola, é fácil notar toda a estrutura de algo que praticamente pede para ser adaptado às telas. Diálogos, descrições, núcleos de personagens e até mesmo os fim de capítulos (TODOS terminam em um momento tenso) tem um ritmo ágil, que faz com que deveremos páginas e páginas sem perceber.

Mas estas mesmas influências da tela (seja esta grande ou pequena) acabam tendo algumas desvantagens quando transpostas literalmente para um livro. Enquanto na tela temos rostos e vozes deixando mais do que claro quem é cada personagem, na obra contamos apenas com descrições e diálogos, e com isso poucos personagens possuem voz própria, o que faz com que às vezes o leitor se perca em alguns diálogos.

Outra pequena falha, que acredito que se deva mais a uma questão de tradução e adaptação do que de escrita, envolve os nomes dos personagens. Eles são muitos e possuem nomes relativamente comuns. Isso, aliado ao costume dos estadunidenses a chamar pessoas pelo seu sobrenome, acaba por causar certa confusão no decorrer da leitura, principalmente nas partes que envolvem o pessoal que está em terra. Os autores escrevem sobre os personagens em seus primeiros nomes, os personagens conversam entre si hora pelo primeiro nome, hora pelo segundo nome e aí complica tudo.

Este é o primeiro livro da chamada Saga de Keanu (nome pelo qual o grande asteroide é conhecido) e não é exagero dizer que as coisas mudam tanto do início ao fim da obra, que praticamente tudo pode acontecer daqui em diante. E a expectativa é a melhor possível.

Esse livro foi-nos enviado pela Editora Aleph por conta de nossa parceria.

capa_sombradoparaisoSombra do Paraíso (Heaven’s Shadow)

Autores: David S. Goyer e Michael Cassutt

Editora: Aleph (2015)

Páginas: 456

Especificações: 16x23cm, brochura.

Preço de capa: R$ 39,90

compraCOMPRE AQUI:

Submarino | Saraiva | Amazon | Cultura 


Comente pelo Facebook

É um cara que já trabalhou (e trabalha) em muitas coisas e nas poucas horas que tem dá uma de escritor/poeta/jornalista/roteirista. Quando tem vontade atualiza seu blog, o “O Protagonista 2.0”. Foi colaborador do blog Cultura Nerd e atualmente escreve para os blogs sites Novelas Teen, Contraversão e Revista Entremundos. Pode ser encontrado a noite cambaleando bêbado pelas ruas de São Paulo ou falando seu nome três vezes em frente a espelhos em botecos suspeitos da Augusta e da Mooca. Uma mistura de Spider Jerusalem e John Constantine, ou não.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta