Sandman Apresenta - Os Pequenos Perpétuos

Nome Original: The Little Endless Storybook
Editora/Ano: Panini, 2014 (Vertigo, 2001)
Preço/ Páginas: R$14,40/ 64 páginas
Gênero: Alternativo/ Comédia/ Infantil
Roteiro/ Arte: Jill Thompson
Sinopse: A pequena Delirium está perdida. Barnabás, seu cãozinho favorito e protetor, já percorreu o mundo desperto em busca de sua pequena princesa, mas não obteve sucesso. Sua única alternativa é percorrer os estranhos reinos dos outros Perpétuos, os misteriosos irmãos de Delirium, para descobrir se eles sabem o paradeiro de sua dona.

***

O universo de Sandman, criado originalmente por Neil Gaiman em 1989, é bastante rico em detalhes, com personagens fortes e interessantes, narrativa e referências fora do padrão, um verdadeiro clássico dos quadrinhos. Mesmo depois de terminar a série original em 75 edições mensais, outros autores e artistas deram continuidade ao seu trabalho, expandindo o Sonhar. Uma dessas expansões é a versão mirim dos 7 Perpétuos (seres que personificam determinados aspectos do Universo) criados pela artista Jill Thompson em 2001 em forma de livro ilustrado. “Os Pequenos Perpétuos” não são apenas fofinhos e diferentes de seus “pais” só no traço, eles também tem uma pegada totalmente diferente da série original, sendo ideais para crianças e com temática mais leve.

Sandman Apresenta - Os Pequenos Perpétuos página 1

A editora Brainstore chegou a lançar por aqui “Os Pequenos Perpétuos” em 2001, mas como a Panini vem lançando o material de Sandman em formato de luxo (capa dura), seria uma questão de tempo para que trouxesse a série novamente. E em 2014 ela não somente lançou este volume, como também a continuação “A Festa de Delirium“, publicada originalmente em 2011 pela Vertigo, comemorando os 10 anos dos Pequenos, e até então inédita no Brasil.

A história é simples: a pequena Delírio está perdida e Barnabás, seu cachorro de estimação, começa a procurá-la pelo reino dos outros Perpétuos. Com começo, meio e fim bem estruturados, como uma fábula. O interessante, pra nós leitores “grandinhos”, é ver como Thompson retratou os personagens da série. Como deixar fofa e bonitinha personagens como a Desespero? Ou tornar de fácil assimilação para as crianças a/o complexa/o Desejo, que é ela/ele ao mesmo tempo? Felizmente, ela conseguiu fazer tudo isso sem desvirtuar o contexto dos Perpétuos, deixando bem acessível para todos os públicos.

Sandman Apresenta - Os Pequenos Perpétuos página 3O formato de livro ilustrado também ajuda na hora de contar a história para as crianças, além da arte aquarelada da autora ser sensacional. Tudo é muito colorido e repleto de detalhes. É muito legal ver o reino de cada Perpétuo e como ela tratou cada um, como o labirinto pra chegar ao Destino; a sala de espelhos da Desespero (que é uma das melhores); e até mesmo o Sonhar de Sandman. Seguindo o formato de fábulas, com uma continuidade bem delineada, cada irmão entrega um presente à Barnabás, para auxiliar na busca da princesa. Vale comentar a presença da Morte, que em nenhum momento é citado seu nome – e sim como a “Irmã Mais Velha” -, e o medo de Barnabás de encontrar Delírio em seu reino. Uma metáfora muito boa.

Sandman Apresenta - Os Pequenos Perpétuos página 4

A leitura é rápida e como extras temos comentários da autora sobre seu processo criativo, como formulou os personagens, suas ideias e esboços. A coisa mais fofa do mundo é ver a versão original dos Pequenos, quando a própria Jill fez em Sandman #40 (1992), além dos bonecos inspirados neles. Finaliza a edição uma mini-biografia de Jill Thompson e uma prévia da continuação “A Festa de Delirium“. Particularmente, essa edição é muito legal e gostosa de ler, mas considero a “Festa” mais interessante e bonita, vale a pena dar uma olhada, também. O acabamento é em capa dura e papel couché.

nota 7,5 d

 

Sandman Apresenta - Os Pequenos Perpétuos página 5

Comente pelo Facebook

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta