Rush.00

Eu esqueci que estava assistindo a um filme. Filmes de esporte são sempre complicados, já ponderei um pouco disso no texto de O Melhor Jogo da História. Muito do apelo dramático de um filme esportista surge como bônus pelo tema, sem que os realizadores imprimam muito esforço para alcançá-lo. Qual seria, então, o elemento e característica narrativa que definiria uma obra bem realizada?

O equilíbrio. Sempre lembrando, qualquer interesse narrativo é válido, o diretor pode valer-se de um interesse sentimental, ou de superação, ou simplesmente documental, ou qualquer outro. Pois já se teve filme aos montes em todos estes campos narrativos, e suas posturas revelam sempre como se busca retratar tal interesse, ao passo que é tarefa mais fácil insistir na temática da superação – pois o esporte está diretamente ligado à isso –, sua escolha é mais delicada e arriscada, de modo que também sua boa apresentação se mostra positiva pela dificuldade de inovação e equilíbrio.

Leia +

  • Rush: No Limite da Emoção

    Presente e passado emparelhados.  Adaptar a vida de um atleta para o cinema parece algo si…
Carregar mais artigos relacionados
  • Crítica: Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

    Indiscutivelmente, o diretor Alejandro González Iñárritu desfila com habilidade rara, com …
  • Planeta dos Macacos – O Confronto

    Macaco não mata macaco Este é o recheio abundante de uma história que poderia ser fraca. O…
  • [Crítica] Taxi Driver

    A vida propicia duas escolhas, ambas com recompensas e obstáculos, mas apenas uma delas lh…
Carregar mais por Marco Aurélio
Load More In Filmes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira também!

Crítica: Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Indiscutivelmente, o diretor Alejandro González Iñárritu desfila com habilidade rara, com …