E ai seus maravilhosos e bem vestidos!

Tomamos uma goleada da Alemanha, perdemos o lugar na final, todo mundo tá puto – a Argentina é finalista – , blá, blá, blá. Já entendemos, tem gente que leva o futebol à sério e é um direito dessas pessoas de ficarem furiosas. Mas, se você não é uma dessas pessoas e só está acompanhando a Copa por causa da Zuera no Twitter (que continua sensacional) que tal dar uma olhada na minha recomendação de hoje?

YamiShibai

Faz um bom tempinho que eu não escrevo sobre animes ou cultura japonesa por aqui então agora que me deparei com um anime excelente, volto a tocar nesse tópico nipônico. Não, hoje não vai ter absurdo como meu post sobre Ebichu (se você não assistiu ainda, recomendo fortemente), hoje a missão de Pazuzu aqui é de te deixar com medo.

banner_yami_shibai

Com a primeira temporada transmitida em julho do ano passado, Yami Shibai (Peça Sobria) é um anime sobre mitos e lendas urbanas japonesas de terror. O que me chamou a atenção logo de cara sobre essa série, além da temática, é o estilo de arte usado para contar as histórias.

O Kamishibai (Traduzido como Drama de Papel) é um método de contar histórias originado no século 12 e usado por monges budistas. Se consiste em uma caixa com uma abertura na frente e nas laterais e várias ilustrações. Conforme o contador de histórias vai desenvolvendo o conto, ele vai inserindo novas ilustrações na caixa. O legal é que todos os contos têm uma lição de moral, por isso é tão popular com as crianças.

Se você já viu ou jogou Alice Madness Returns então vai reconhecer o estilo do Kamishibai, porque os criadores do jogo se basearam nele para as cutscenes.

Yami Shibai, aqui conhecido como Yami Shibai: Histórias de Terror Japonesas, se consiste em 13 episódios por temporada com uma duração não maior do que 5 minutos. E eu vou te falar amigo(a), se você acredita no sobrenatural ou gosta de terror, é bem possível que você vai ficar com medo. Eu tomei vários sustos assistindo, principalmente o episódio 5.

Basicamente Yami Shibai se consiste em um homem que sempre às 17h aparece em um parquinho e conta histórias de terror para as crianças que lá brincam, no entanto, só de bater o olho no contador de histórias você sabe que tem alguma coisa muito errada com ele. O interessante sobre esse anime é que você conhece mais sobre as lendas urbanas japonesas mas de um jeito que não é maçante, na verdade é bem divertido e, por ser um episódio tão curtinho, você consegue ver o anime todo de uma vez só.

Yami Shibai não só chamou a minha atenção pela técnica de animação usada como pelo conteúdo. O fator de medo desse anime não se consiste só em jump scares, (que mesmo sabendo que eles vão acontecer, você ainda se assusta) mas sim pelo clima de suspense e pelas mensagens que cada episódio passa. Assim como o Kamishibai, todas essas histórias contém uma lição de moral como “Promessa é dívida” ou “Cuidado com o que você deseja”.

YamiShibai2

E o bom é que a segunda temporada estreou semana passada então dá tempo de assistir os primeiros episódios. Yami Shibai não mantem uma linha cronológica de acontecimentos então você pode escolher qualquer episódio sem se preocupar em perder alguma coisa importante.

Esse anime te prende pelo simples fato da curiosidade. Vou ser sincera, alguns episódios não me assustaram, mas ainda assim é interessante assistir para descobrir mais sobre a parte sombria da cultura japonesa (e não, não estou falando dos fetiches e pornô “peculiar”). Se você é ateu ou não coloca fé no sobrenatural, dê uma chance mesmo assim. Juro, é um anime muito legal.

Se você não quiser baixar, é só clicar no Emoji que tem tudo legendado em português.

щ(ºДºщ)

P.s. – Dica de Pazuzu, assista no escuro e com seus fones de ouvido. A experiência fica muito mais legal. >:3

YamiShibai3Título: Yami Shibai (2013)

Duração: +ou- 4min por episódio

Episódios: 13

Diretor: Tomoya Takashima

Nota: 9,5

 

 


 

Comente pelo Facebook

Jornalista. Fã de gore, terror e todas as bizarrices da internet. O pessoal daqui diz que eu sou um Shinigami.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta