BATMAN_XAMA-600x917

História funciona como belo complemento para Batman: Ano Um

Um ainda novato Bruce Wayne parte em missão para o Alasca atrás de um assassino, só que nem tudo acaba muito bem e o ainda não Batman acaba se dando mal, sendo salvo por índios nativo-americanos em um estranho ritual de cura envolvendo uma história de como o Morcego ganhou asas e uma máscara do bicho. Os índios pedem a Wayne para jamais contar sobre este ritual, mas a cabacice do nosso herói põem tudo a perder, fazendo com que o passado volte a assombrá-lo.

Essa é a trama básica de Batman: Xamã, encadernado que a Panini Comics lançou em janeiro de 2014 reunindo as cinco primeiras edições de Batman: Legends of the Dark Knight, revista com foco em mostrar o início de carreira do herói em histórias nunca antes contadas.

Três anos antes, a DC Comics havia terminado a sua Crise nas Infinitas Terras e no ano seguinte Frank Miller tinha feito, talvez, uma das maiores histórias do Batman contando a sua origem em Ano Um, e isso deixou um terreno enorme a ser explorado em relação a contos do personagem com histórias nessa época de sua vida.

Com isso a editora resolveu criar um título adicional aos já existentes Detective Comics e Batman,  aproveitando também o buzz gerado pelo filme de Tim Burton que estava bombando na época. Para tal tarefa escalaram o então editor-chefe dos títulos do Batman, Dennis O’Neil, para muitos o melhor escritor da história do homem morcego.

E a história não decepciona. Temos um Batman inexperiente e que ainda não sofria da síndrome do Batgod (realçada por Grant Morrison em JLA ) e que resolvia tudo em um estalar de dedos. Aqui o herói apanha de ladrões comuns, toma facada, quase queima a mão descendo em uma corda e outras situações tão complicadas.

O bacana é que em vários momentos a história cruza com Ano Um, como por exemplo, logo no inicio mostrando Bruce Wayne chegando a Gotham, o encontro com Gordon que se lembra do homem que salvou a vida de seu filho, entre outros momentos que servem como um interessante complemento para o clássico seminal de Frank Miller.

Engraçado notar na primeira parte da história o enorme esforço do desenhista Ed Hannigan em emular David Mazzucchelli, reforçado ainda mais pelas cores de Richmond Lewis (a mesma de Ano Um e esposa do Mazzuca).

O roteiro de O’Neil é muito bem amarrado e não  pretende re-inventar a roda: uma série de assassinatos começa a tomar Gotham City, Batman começa a investigar e percebe que há sinais de rituais xamanísticos, além de tráfico de drogas e até uma especulação imobiliária para ligar tudo. O lado detetivesco do herói aparece em alta, algo que é sempre agradável de ver.

Outro ponto positivo são as sagazes participações do mordomo Alfred, um dos melhores coadjuvantes da história das HQs.

Em Batman: Xamã temos quase que uma origem mística do morcegão, que se muitos roteiristas se ligassem poderia até ser usada futuramente (particularmente fico feliz que ninguém tenha levado isso a sério), inclusive com uma explicação meio besta do porque o herói nunca toma tiros.

Falar bem de Dennis O’Neil é chover no molhado, mas o mesmo não pode ser dito do desenhista Ed Hannigan. Seu traço é inconstante e sofre do mal dos anos 80, onde os desenhistas ainda não ousavam e tinham uma arte não estilizada e quase que obrigatoriamente realista. Algo bem Vertigo, bem sem sal. Alguns quadros são muito bons, enquanto que outros são belas porcarias.

A única coisa que se pode elogiar do artista são as maravilhosas capas, mas boa parte da beleza deve-se ao desenhista e colorista George Pratt. De negativo também temos o final bem agridoce e brega, poderíamos ter ficado sem essa.

A edição da Panini conta com alguns erros de concordância na introdução, além de um “Warner Bors”, e de tradução: logo no primeiro quadro o correto seria “Muitos anos atrás”, e não “Alguns anos atrás”. Algo infelizmente que é normal, tratando-se da editora.

O preço é extremamente camarada e o acabamento gráfico é bom, além da qualidade da história. Com certeza uma edição que vale a pena comprar, sendo você fã do Batman, ou não.

BATMAN_XAMA-600x917DETALHES DA PUBLICAÇÃO
Batman: Xamã
Roteiro: Denny O’ Neil
Desenho: Ed Hannigan
Cores: Richmond Lewis
Publicado em: janeiro de 2014
Editora: Panini
Licenciador: DC Comics
Categoria: Edição Encadernada
Status: Edição única
Número de páginas: 140
Formato: (17 x 26 cm)
Colorido/Lombada quadrada
Preço de capa: R$ 14,90

HQ gentilmente cedida pela nossa loja parceira Comix Book Shop.

comix_480x60_02

 

Comente pelo Facebook

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta