“Governador Tarkin. Eu já esperava encontrá-lo segurando Vader pela coleira”. – Princesa Leia Organa

Poucos lembram-se quem são os pilares do Império Galáctico em Star Wars. Muito se fala do Imperador Palpatine (ou Darth Sidious) e seu pupilo Lorde Vader (ou Darth Vader), mas existiu mais uma pessoa que foi crucial para a manutenção do plano de poder dos Sith: Wilhuff Tarkin.

Sim, meus caros, aquele velhinho pode ter falecido com a explosão da Estrela da Morte no Episódio IV, mas era ele quem mandava na estação especial que era o símbolo maior do Império Galáctico. Ele quem arrancou as informações da aliança rebelde de Leia quando as torturas de Vader falharam. E foi ele quem explodiu Alderaan só para mostrar o poder da Estrela da Morte.

Mas quais as origens deste militar e político que é tratado como um igual por Sidious e Vader? Como ele alcançou tão alto posto no Império? E destas questões que trata o livro Tarkin, de autoria de James Luceno e publicado no Brasil pela editora Aleph.

A obra foi uma das primeiras do Universo Expandido de Star Wars após a compra da franquia pela Disney. Para quem não tem está a par do rolo todo, todas as histórias de Star Wars fora dos filmes e escritas / desenhadas / animadas antes desta transação passaram a não fazer mais parte do cânone oficial da saga especial e todo um material novo vem sendo produzido em uma tentativa de tornar toda essa produção mais coesa. Então as histórias antigas passaram a receber o selo Legends.

Basicamente, Tarkin é um thriller político. Cinco anos após a criação do Império, o personagem-título está supervisionando a construção da Estrela da Morte em uma base afastada e secreta quando sofre um misterioso ataque. A investigação de sua autoria o obriga a trabalhar em conjunto com Darth Vader, e o destino dessa parceria vai definir os rumos de toda a galáxia dali em diante.

Como a trama se passa entre os filmes 3 e 4, nós já sabemos que Tarkin vai ser promovido a Grão-Moff e comandante da Estrela da Morte. Já sabemos que os ataques visando destruir a estação espacial irão falhar. Aqui, os vilões são os protagonistas e os heróis, os antagonistas. Ou seja, o mal vence, sinto muito.

Dito isso, é muito interessante a forma como Luceno conduz o livro. Enquanto a investigação acontece, flashbacks mostram o passado de Tarkin desde sua infância em Eriadu até sua ascensão a oficial, passando pelo duro treino no desolado Pico da Carniça, seus primeiros anos como piloto e comandante da milícia de seu planeta e seu encontro com o próprio Imperador.

Ficamos conhecendo em detalhes as motivações da Tarkin e se, discordamos delas, ao menos fica claro que sua linha de raciocínio é bem clara. Ele não é uma vítima de manipulações da Palpatine, sabe o que está fazendo e sobe cada degrau porque fez por merecê-lo.

Sua relação com Vader começa com um respeito forçado entre ambos e, conforme trabalham, evolui para algo muito próximo do que poderia ser considerada uma amizade. E a dinâmica deste relacionamento entre o Sith místico e obstinado e o Comandante racional e pragmático é um dos melhores aspectos da obra.

Além disso, o livro nos leva a um verdadeiro tour pelos bastidores do Império e da cultura Sith, com direito a detalhes de locais que sempre foram desconhecidos ou misteriosos para quem viu os filmes. Conhecemos a complexa hierarquia do Império Galáctico, seus principais membros e a relação entre eles, alguns rituais dos Sith e até mesmo entendemos para quê serve aquela câmara onde o Vader fica sentado nos filmes!

Mas se engana quem pensa que, por ser focada em política, a trama não tem ação. Batalhas espaciais, perseguições e muitas explosões estão em todo o livro, não devendo nada para as melhores sequências da saga na telona.

Enfim, esta é uma obra que não apenas expande a história de um personagem importante para a trama de toda a saga de Star Wars, mas também traz muita coisa para todo o universo da franquia. E o melhor, mesmo que você não conheça nada de Star Wars, é um baita livro de space opera.

Então não fique surpreso se, de repente, você estiver torcendo por alguns dos maiores vilões da cultura pop!

Star Wars – Tarkin

Autor: James Luceno

Páginas: 268

Editora: Aleph (2015)

COMPRE AQUI:

Amazon | Submarino | Americanas | Fnac | Saraiva


Comente pelo Facebook

É um cara que já trabalhou (e trabalha) em muitas coisas e nas poucas horas que tem dá uma de escritor/poeta/jornalista/roteirista. Quando tem vontade atualiza seu blog, o “O Protagonista 2.0”. Foi colaborador do blog Cultura Nerd e atualmente escreve para os blogs sites Novelas Teen, Contraversão e Revista Entremundos. Pode ser encontrado a noite cambaleando bêbado pelas ruas de São Paulo ou falando seu nome três vezes em frente a espelhos em botecos suspeitos da Augusta e da Mooca. Uma mistura de Spider Jerusalem e John Constantine, ou não.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta