PurgePoster

Antes de mais nada, deixo aqui gostosas risadas com o título nacional do filme, traduzido como Uma Noite de Crime. Tradução essa que não faz sentido algum – como você entenderá mais abaixo -. Por isso, prossigamos com o título gringo mesmo,  The Purge (que na minha tradução seria simplesmente O Expurgo).

setas

A história de The Purge se passa em um futuro fictício no EUA, onde o governo bolou uma forma bastante controversa para acabar com a violência, que tomava conta das ruas. Através de uma emenda,  criaram o Dia do Expurgo. Antes de continuarmos, vamos ver o que o dicionário fala sobre essa palavra:

Expurgo: 

É o processo de expurgar, expelir, expulsar, exilar ou eliminar algo, no sentido de desfazer-se de um problema e colocar para fora um objeto com conotação negativa.

Expurgar:

v.t.d. Gerar purgação; purgar; limpar: expurgar ferimento com água.

v.t.d e v.bit. Figurado. Libertar do que é prejudicial, imoral: expurgar a sociedade dos seus maus elementos.

thepurgeA Noite do Expurgo acontece uma vez por ano durante um período de 12 horas, onde toda e qualquer atividade que normalmente seria considerada criminosa, está liberada. Assassinatos, agressões, assaltos, estupros, torturas… enfim, tudo. Todos podem expurgar as suas raivas, ódios, decepções da forma que acharem melhor. E durante esse período, nenhum serviço público estará disponível, não terão policiais nas ruas e muito menos hospitais abertos. Somente pela manhã, tudo voltará a funcionar.

Aliás, todas as “vítimas” desse dia são tratadas como mártires, elas são glorificadas por se sacrificarem e contribuir pela paz da América. É tipo uma oferenda para algum deus porra louca.

E como, teoricamente, qualquer um pode ser alvo de tudo isso, a parte mais rica da população tem lá as suas regalias de segurança. E é ai que entra a família de James Sandin (Ethan Hawke), um empresário que criou o mais lucrativo e vendido sistema de segurança avançado para as casas dos ricaços, para que eles não tenham nenhum problema nesse dia.

the-purge8

Graças a isso, ele e sua família, que é composta pela esposa Mary (Lena Headey, de Game of Thrones) e os filhos Charlie (Max Burkholder) e Zoey (Adelaide Kane), podem usufruir desse conforto.

Porém, durante a noite do expurgo, um morador de rua (Edwin Hodge) consegue entrar na casa da família, pois o mesmo foi ajudado pelo Charlie, que o ouviu clamar por ajuda na rua e desativou o sistema de segurança para ele entrar.

Então, um grupo de jovens playboys, que estavam caçando o morador de rua, vão atrás dele na casa. Seu líder (Rhys Wakefield) faz um ultimato a família: “Ou eles entregam o mendigo, ou todos serão expurgados.”

Rhys-Wakefield-the-purge

O pai terá de abrir mão dos seus ideais para salvar sua família, entregando o mendigo ao grupo. Mas isso não será fácil, pois o mendigo se escondeu na casa e também luta pela sua vida.

Ai está o motivo da brincadeira no título. Poderia ser esse o Laranja Mecânica dos dias atuais, em se tratando sobre discutir a violência? O filme claramente foi inspirado no Alex DeLarg, mas não pode ser considerado isso não.

Eu esperava bem mais dele, esperava um suspense alá o excelente Quarto do Pânico, já que, o sistema de segurança da família é bastante avançado. Mas isso não ocorre. Em poucos minutos o grupo destrói o sistema e entra na casa (pura enganação essa história de avançado. Bem malandrinho o Sr. Sandin! hehe).

E o grupo de jovens, que deveriam ter seguido a linha Violência Gratuita, apenas se mostraram um idiotas com máscaras. Nada além disso.

purge1O filme peca também em não chocar o espectador com o expurgo que acontecia no país inteiro, ficando apenas com essa trama da família. Se o objetivo é discutir a violência,  não tem como fugir e esconder ela.

Essa premissa da violência foi o que me deixou bastante interessado para ver o filme. Além de ousada, essa idéia de expurgo tem todo um lado de crítica social embutida, já que na ampla maioria das vezes, são os pobres que morrem nessa história toda.

setas

Hoje em dia mesmo, já existem esses “expurgadores” soltos por ai. Olha essa notícia aqui, por exemplo: RJ: jovens são presos ao tentar enterrar morador de rua vivo 

A única diferença é que, não fizeram nenhuma emenda liberando isso. Mas ao meu ver, não punir, é uma forma de liberar também, enfim…

setas

Mas é preciso se levar em consideração também que o filme é independente. Por isso ele só tem 85 minutos de duração, creio eu. Acredito que se o orçamento tivesse sido maior, eles poderiam ter explorado bem mais o tema, e quem sabe, não cometer os erros que apontei ai.

É isso. Se você quer assistir a um filme de suspense, com uma pegada um pouco politizada, digamos assim, The Purge é uma boa opção. Mas prefiro te indicar os outros filmes que citei: Laranja Mecânica, Quarto do Pânico e Violência Gratuita.

E atire a primeira pedra quem não achou ruim o final do filme! O Seu Madruga que me perdoe, mas eu preferiria matar a minha alma. =P

thepurgue-2013-5The Purge/ Uma Noite de Crime (EUA, FRANÇA – 2013)

Direção: James DeMonaco

Duração: 85 min

Nota: 6,5

 

Comente pelo Facebook

Designer (gráfico e web), viciado em séries e em filmes, colecionador, rockeiro, torcedor do Tricolor Paulista...

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta