“Um guaxinim falante? Que merda é essa?!” – SILVA, Giancarlo.

giphy (1)

Essa foi uma das zilhões de vezes que este que vos digita praticou a fina arte de perder a chance de ficar calado. Mas creio que vocês vão achar essa minha frase aí acima compreensível. Afinal o Rocket Raccoon – bem como o restante da sua trupe espacial – devia ser um dos personagens mais obscuros e esquecidos da Casa das Ideias e pouca coisa podia ser deduzida de meras fotos publicadas nos blogs e sites por aí quando o filme dos Guardiões da Galáxia mal tinha deixado de ser um mero rumor.

Aí começaram a sair os teasers, os trailers, todo aquele suculento material de marketing que sempre antecede grandes lançamentos… a Marvel até fez questão de divulgar a lista de músicas da trilha sonora oficial do filme – que eu já ouvia em looping semanas antes de eu finalmente ter a chance de eu ir ao cinema.

Agora, enquanto eu escrevo estas linhas e ouço Come And Get Your Love pela 37ª vez, entendo bem o que me fez achar Guardiões da Galáxia tão sensacional. O motivo pode parecer bastante óbvio para todo mundo que assistiu, mas eu achei esse motivo ainda mais significativo do que o filme faz parecer. E esse motivo é a nostalgia.

Sim, meus caros. Esse novo filme da Marvel Studios é assumidamente nostálgico. E não é só pelas suas músicas da velha guarda ou pelo seu jeitão de faroeste sci-fi. Guardiões da Galáxia nos faz lembrar de quando o cinema era mais simples, de quando Guerra nas Estrelas nos ensinou que histórias de ação e aventura não precisam se levar tão a sério… de como as matinês eram bacanas e éramos ansiosos pra ir junto com nossos pais ver mais uma grande aventura de herói contra vilão. Nos faz lembrar de quando esse negócio hipócrita de politicamente correto não existia e todos sabíamos que uma piadinha com uma perna mecânica de vez em quando não fazia mal a ninguém.

Mas acima de tudo, na minha opinião, Guardiões da Galáxia me despertou uma saudade de quando as pessoas não odiavam clichês. Esse filme nos faz lembrar que de vez em quando histórias com clichês são bacanas e que, quando bem implementado, o famigerado “poder da amizade” valoriza demais uma boa história, especialmente quando seus protagonistas possuem origens, motivações e personalidades tão bem aprofundadas e exploradas. E tudo isso em meio a tiroteios, explosões, lutas incríveis e diversas situações engraçadíssimas!

E pelas penas do Howard, que trilha sonora incrível! =D

Link: https://www.youtube.com/watch?v=ZJL5nkUY7RM


Guardiões da Galáxia é verdadeiramente sensacional! É quase inacreditável como a Marvel Studios conseguiu transformar um gibi de trigésimo escalão que nem mesmo os viciados em quadrinhos mais fervorosos sequer lembravam que existia em um filme foda pra caralho! E o melhor é que não importa há quanto tempo você lê HQs ou o quanto você conhece os personagens dessa mitologia.

Seja um leitor de quadrinhos de longa data ou alguém que está conhecendo este universo só agora, se por acaso você ainda não foi ao cinema, não deixe esta chance passar. Eu te garanto que você voltará para casa com vontade de ter um guaxinim de estimação. Ou de plantar uma árvore e chamá-la de Groot! =D

#SomosTodosGroot!

Comente pelo Facebook

Analista de Sistemas, desenvolvedor e webdesigner freelancer. Sou viciado em videogames, amo literatura, sinto saudades de quando desenhava quadrinhos e os ensinamentos de Ben Parker formaram o meu caráter.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta