posttraumaticweb

Olá meus chuchus artísticos!

É bem provável que vocês já se depararam com uma versão noir e hardcore de pokémon no formato de quadrinho, se não, a MOB traduziu a primeira parte dessa série e postou aqui. Sugiro darem uma olhada porque o negócio é muito bom, principalmente se você acompanhou a primeira temporada de Pokémon ou se já jogou algum dos jogos da franquia.

E quem será que está por trás dessa coisa genial? Não tema meu amiguinho viciado no rato amarelo de bochechas vermelhas, nós da MOB conseguimos o contato de Ray Bruwelheide e ele contou pra gente um pouco mais sobre esse quadrinho, seu processo artístico e muito mais.

Confira então a nossa mega entrevista malandra!

Publicaremos alguns de seus trabalhos da MOB FICTION além de deixar aqui os contatos do cara pra quem ficar interessado. Outra dica é que o quadrinho sobre pokémon, chamado de Viridian City, tem um tumblr próprio, mas só para quem entende a língua do tio Obama (VERSÃO TRADUZIDA AQUI!).

Outra coisa, se você quiser ajudar o cara a tocar Viridian City pra frente, no Tumblr do quadrinho tem todas as informações de como você consegue fazer isso.

 

Começando do começo, quando você começou a desenhar? O que levou a isso?

Comecei desde quando eu tinha idade o suficiente pra segurar um giz de cera. Meus pais eram muito dedicados a mostrar pra mim e pra minha irmã o mundo das artes, música e literatura quando éramos jovens. Isso também foi na época em que eu era vidrado no meu Super Nintendo e nos Power Rangers então eu comecei a desenhar meus próprios monstros e apetrechos. Eu costumava desenhar quadrinhos do Sonic e do Mario lutando contra robôs Goombas gigantes.

Algumas de suas ilustrações têm, referências à cultura pop, incluindo o sucesso na internet Viridian City, quais são as suas inspirações pra uma nova ilustração?

Tudo na verdade. Minha Ilustração “Do Androids Dream Of Electric Sheep” (O caçador de androides) foi obviamente inspirada no famoso livro de Phillip K. Dick, mas a composição do desenho também teve inspiração na fotografia de moda. Até o Viridian City não foi só baseado em Pokémon. Eu peguei muita inspiração visual da série animada do Batman que foi exibida nos anos 90 que é muito estilosa. Então eu acho que essas coisas acontecem quando eu combino um conceito com um estilo visual ou um design. Mas a inspiração pode vir de qualquer lugar.

Você tem algum ídolo das artes? Em quem você pensa quando pega papel e lápis?

Eu tenho tantos! Mike Mignola, o criador de Hellboy, foi meu ídolo por muito tempo. Realmente depende do humor que eu estiver na hora. Eu  realmente admiro pessoas como Moebius e Winsor Mccay quando eu quero fazer alguma coisa muito louca. Paul Pope é uma boa mistura de “ligeiramente insano” com “sério e excitante”.

Quais são as suas ferramentas de desenho? Você tem alguma favorita? Prefere fazer a coisa no estilo Old School ou prefere digital?

Eu não tenho usado tinta ou papel em anos. Eu tenho um tablet Wacom onde eu uso Photoshop. O quadrinho do Pokémon foi feito em boa parte num programa de pintura chamado Artrage.

Tem muita gente tentando chegar nos holofotes através da arte, tem algum conselho pra essa galera?

Eu definitivamente digo que não cheguei nos holofotes, mas posso aconselhar essa galera a serem eles mesmos. É muito fácil distinguir quando uma obra de arte foi feita por um cara de terno e gravata com o intuito de tentar ganhar dinheiro de um artista fazendo algo que ele ou ela realmente ama e se importa.

Eu acho que o meu quadrinho do Pokémon foi popular em parte porque eu me importei muito com a fonte do desenho e também consegui aplicar minhas próprias ideias na coisa e fazê-la parcialmente minha.

Sei que é muuuuuuuito fora do tópico, mas você está por dentro dos protestos no Brasil? O que você acha a respeito? Se estivesse aqui iria pra rua?

Eu vi algumas fotos das ruas lotadas de gente, mas honestamente não sei muito sobre a situação pra fazer um comentário inteligente. No entanto eu tenho certeza que é por um excelente motivo.

Sobre seus quadrinhos, Viridian City te deu uma visualização gigante e muitas pessoas ficaram sabendo quem é você e confeririam seus trabalhos anteriores. Tem planos de fazer não só Viridian City como seus demais quadrinhos em uma publicação impressa? Ou você quer que eles fiquem somente na internet?

Eu definitivamente estou tentando conseguir tempo para trabalhos originais que posso imprimir sem que a Nintendo mande assassinos para a minha casa. Mas não foquei em nada ainda.

Comente pelo Facebook

Jornalista. Fã de gore, terror e todas as bizarrices da internet. O pessoal daqui diz que eu sou um Shinigami.

1 COMENTÁRIO

  1. Caramba, que surpresa! O trabalho do moço é muito bom mesmo, Ver uma entresvista com ele foi mesmo inesperado! Bom trabalho!

Deixe uma resposta