Loira do banheiro, bicho papão, homem do saco ou até mesmo o maldito palhaço do filme poltergheist. Todo mundo já teve medo e todo mundo tem medo. Seja de lendas urbanas ou de fatores reais.

É fato de que a população hoje vive com medo. De ser assaltado, de ser atropelado, de ter a casa roubada no meio da noite, de estupro, de coisas que não existem e até de nós mesmos. O medo é uma sensação presente no ser humano desde os tempos antigos, medo da igreja, medo do fogo, medo de animais selvagens a noite ou medo da própria ira de deus.

Mas o que gera o medo? O que é, de fato, o medo?

“O medo é uma sensação que proporciona um estado de alerta demonstrado pelo receio de fazer alguma coisa, geralmente por se sentir ameaçado, tanto fisicamente como psicologicamente.”

Quando sentimos medo uma corrente de adrenalina percorre nosso corpo, nossas pupilas dilatam, começamos a hiper ventilar , convertemos gordura em energia (para corrermos como o Forrest ou partir pra briga), arregalamos os olhos e ficamos mais ariscos. Como eu havia dito antes, tanto fatores reais como psicológicos podem causar o medo. Mas a pior situação de todas é quando aquilo que te assusta vem de dentro da sua cabeça.

E um pensamento, não é concreto. Você não pode matar com um tiro ou trancá-lo num porão. Ele te persegue, sabe onde você está, o que esta fazendo e principalmente quando você esta mais vulnerável. Esse pensamento te joga pra paranoia. Você não dorme direito, você mal se alimenta e sair de casa não é uma opção, a menos que o que te persegue esteja lá dentro.

A palavra “paranoia” vem do grego antigo e é uma mistura das palavras “Loucura”, “Fora” e “Mente”. Em outras palavras a paranoia se caracteriza por ser uma espécie de psicose que gera delírios ou manias (como perseguição ou grandeza). O indivíduo paranoico começa a sofrer alterações em sua personalidade chegando ao isolamento e nunca se vê como um doente.

O tratamento só é possível quando fatores externos, como parentes ou amigos, forçam o individuo a se tratar, do contrário, essa pessoa afunda cada vez mais dentro desse delírio de lógica própria e as consequências não são nada legais.

Engana-se quem diz que a paranoia é a mesma coisa que fobia. A fobia é um temor e aversão exagerados perante certos lugares, situações ou objetos. O filme “Aracnofobia” exemplifica bem essa situação ou o filme “CopyCat” em que a personagem de Sigourney Weaver sofre de agorafobia (Medo de multidões ou de espaços abertos) e não consegue sair de casa.

Mas por que demônios eu estou falando sobre paranoia, medo, fobia, loiras do banheiro e Sigourney Weaver? Simples meus lindos leitores da tia, hoje é dia de falar de Slenderman e Marble Hornets!

Alguns provavelmente já devem ter ouvido falar dessa criatura que, por mais “comum” que seja sua aparência para um ser maligno, gerou uma websérie que assusta muita gente por ai. Ele é incrivelmente alto, branco, careca, sem rosto, usa terno e gravata pretos com colarinho branco e é magro. MUITO magro. (Pra quem não entende muito de inglês “Slenderman” significa “Homem esguio”) Ele consegue esticar seus braços e tronco até alturas disformes e tem tentáculos nos mesmos. Uma vez que os faz, hipnotiza suas vítimas e as mata. Ninguém sabe ao certo que ele faz com elas uma vez que nunca encontraram corpos.

Slenderman prefere crianças mas isso não o impede de atacar adultos e adolescentes. Gosta de áreas de neblina densa e florestas para se esconder. Ele persegue suas presas por muito tempo, levando-as ao ponto da PARANÓIA. É só uma questão de tempo até que a vítima se depare definitivamente com o bicho e ai é fim de papo. Somente uma pessoa sobreviveu ao contato direto com Slenderman, um soldado que fora ao Iraque e logo após voltar para os Estados Unidos, foi internado num hospício.

A criatura geralmente é vista antes do desaparecimento de uma ou de várias crianças, essas mesmas crianças têm pesadelos com o magrelo dias precedentes ao ataque e somente elas conseguem ver o bicho, no entanto não é inteiramente provado que adultos não consigam também.

A primeira aparição de Slenderman foi em meados dos anos 80 nos Estados Unidos, 14 crianças desapareceram e uma biblioteca foi incendiada. Duas fotografias do dia do ocorrido conseguiram ser resgatadas e retidas como evidência:

“Nós não queríamos ir, não queríamos mata-los. Mas o seu silêncio persistente e braços alongados nos apavoravam e nos confortavam ao mesmo tempo…” 1983, photographer unknown, presumed dead.

Slenderman é mais um fruto do poder maravilhoso e assustador da internet. O monstro esguio com tendências de pedobear surgiu através de uma brincadeira do fórum Something Awuful. Em um dos fóruns, sugeriram um flash mob para trollar usuários de fóruns paranormais, a coisa toda se consistia em pegar imagens normais e photoshopá-las com fantasmas, vultos ou qualquer coisa que a fizesse ficar sobrenatural. Após prontas, elas seriam distribuídas em tópicos relacionados ao assunto em fóruns paranormais como evidências de encontros com seres do além.

Até tudo bem, quem nunca viu a Samara flutuando no hospital sem pés na imagem polarizada não é mesmo? O que aconteceu foi que o usuário Victor Surge upou as duas fotos que vocês veem acima e as intitulou de Slenderman (nome dado ao episódio do desaparecimento das 14 crianças). Todo mundo foi a loucura com as fotos, e, pra aumentar ainda mais a febre postou mais fotos. Foi uma questão de pouquíssimo tempo até que todo mundo aderisse a ideia e começasse a espalhar o nome de Slenderman por ai.

O bicho magrelo foi ganhando força com o tempo e foi devido a ele que surgiu uma das webseries de terror/suspense mais legais que eu já vi. Marble Hornets.

Depois de um tempo do nascimento do magrelo, uma conta no youtube (de nome marble hornets DÃ) começou a postar “Entries” ou “Entradas” contendo vídeos de um cara chamado Jay e de seu amigo que aparentemente havia desaparecido. Além disso tudo, um outro canal de youtube chamado Totheark tem relação com as “Entries” só que com vídeos muito mais hardcore.

Marble Hornets na verdade foi criado por dois estudantes de cinema que são usuários do Something Awuful, (KicksYouInHalf – Joseph DeLage e Ce Gars – Troy Wagner) e a série de vídeos na verdade faz parte de um ARG (Jogo de realidade alternada) chamado Marble Hornets Project.

A história gira em torno desses dois amigos que pretendem produzir um filme para a faculdade, coisa simples. No entanto um dos rapazes começa a apresentar um comportamento estranho, fica mais agressivo, isolado e constantemente se filmando. Jay tenta descobrir o que esta acontecendo e seu amigo acaba lhe dando todas as fitas que ele havia gravado de si e do filme, pede transferência para outra faculdade e some. Jay então resolve investigar e tentar entender o que aconteceu ao amigo.

É nessa hora que você fica empolgado, mas ao mesmo tempo se arrepende de ter clicado play. Porque Marble Hornets DÁ MEDO.

Não é aquele medo de você precisar de fraldas ou do colo da sua mãe, Marble Hornets te coloca na situação de uma das vítimas do Slenderman, na série chamado de The Operator, te deixa olhando por cima do ombro a todo o instante, te faz se assustar com qualquer coisinha, inclusive com a fumaça do seu próprio cigarro ou seu reflexo no monitor. (É, isso aconteceu comigo.)

A serie te causa aflição e incômodo, seja pelas cenas em primeira pessoa ou pela trilha sonora que se consiste em chiados, barulhos de pessoas manuseando câmeras de mão, passos, respirações ofegantes e distorções. Você não fica apavorado ao ponto das lágrimas, mas sim ansioso. E a ansiedade é o que precede o medo. Basicamente te deixa na ponta da cadeira com uma tensão e suspense que quase machuca, isso piora se você for uma pessoa muito curiosa, como é o meu caso.

Marble Hornets é muito bem feito. As ideias do roteiro são muito boas, o modo como a história toda se desenvolve e é gravada, efeitos sonoros e a principalmente a edição te fazem ficar colado na cadeira. Recomendo assistir com as luzes apagadas e fones de ouvido pra você entrar na mesma paranoia dos personagens.

Uma coisa muito positiva sobre a série é que, mesmo com poucos recursos (praticamente todas as cenas são filmadas com handcams ou câmeras digitais), Marble Hornets consegue ser melhor do que muito filme de terror hollywoodiano. É como eu falo, de nada adianta ter um monte de dinheiro, se você não souber como produzir e fazer o filme (O novo “Sexta-Feira 13” por exemplo).

A lenda de Slenderman ainda é nova, começou em 2009 com a intenção de trollar algumas pessoas. Mas o homem de terno e gravata esta ganhando forças e inclusive teve personagens de jogos, como o Enderman em Minecraft, e de séries de tv inspirados nele, como é o caso dos membros do culto chamado The Silence em Doctor Who. Esses aliens se assemelham muito ao antagonista de Marble Hornets e causam perda de memória após serem vistos.

A internet é uma caixa de Pandora e nela você acha de tudo. Desde mulheres apaixonadas por gatos e que choram falando deles, até homens esguios, pálidos e sem rosto que adoram sequestrar crianças. E acredite, se você ainda não tem medo da internet, você terá.

Se ficou curioso sobre o Marble Hornets já aviso que vale só pra quem sabe a língua da terra do Tio Obama e eu não sei se chegaram a fazer uma versão legendada, uma vez que essa webserie é bem underground.

http://www.youtube.com/user/marblehornets?feature=results_main – Marble Hornets
http://www.youtube.com/user/totheark?feature=results_main – Totheark

Comente pelo Facebook

Jornalista. Fã de gore, terror e todas as bizarrices da internet. O pessoal daqui diz que eu sou um Shinigami.

ARTIGOS SEMELHANTES

12 COMENTÁRIOS

  1. Alem de que já joguei o jogo me caguei toda rs e o desgraçado do meu irmão ficou rindo.Não acho que seja um jogo de terror sim de psicologico você está sempre andando no jogo e acha que ele está ali te observando

  2. Quando ouvi falar do SELENDERMAN fui logo jogar o game..me disseram que era assustador e tals, afff, que nada, isso é pra criancinha… O fato depois de eu começar a dormir com a luz acesa é simples, apenas gosto de observar o teto do meu quarto enquanto durmo…(ou tento)…

Deixe uma resposta