capa-mob-ground

Lembro quando criei o Nerds Somos Nozes, em parceria com meus dois melhores amigos. Lembro também quando ele morreu pra mim, pouco antes de começar minha Monografia. Dizem que tudo na vida é formado de fases – a fase inicial, que culmina na fase final. Ciclos, como a Roda da Fortuna do Tarot. Vida e Morte, Chuva e Sol.

Assim foi com o NSN. Durante uns dois anos dediquei praticamente todo meu tempo livre a ele, escrevendo sobre tudo, fazendo contatos, editando textos, e ao mesmo tempo desenvolvendo minha habilidade escrita. Posso dizer que progredi, o NSN me deu muito, assim como dei muito a ele – junto com amigos, e outros caras insanos que conheci durante minha jornada. Foi uma excelente troca. Se tivesse me dedicado de verdade, o NSN poderia ser facilmente um dos 10 maiores blogs do Brasil.

Com alguma ajuda, ele chegou ao patamar estável de 15 mil visitas diárias, isso sem utilizar piadas batidas copiadas do 9GAG, sem (muita) mulher pelada e técnicas SEO. Foi tudo na base do texto genuíno, alguns gigantescos e cheios de parafernálias linguísticas, conteúdo original, algo que tenho orgulho em dizer que sempre tivemos. Foram ótimos momentos, quatro anos de altos e baixos onde, acima de tudo, me diverti pra cacete – e não me diverti sozinho.

E assim chegamos a MOB GROUND (MOB, para os íntimos). O projeto nasceu quando tive uma ideia de fazer uma revista em papel para colocar uma seleção de artigos legais e presentear todos os que já colaboraram com o NSN. Citei a ideia pro Átila e ele a desenvolveu ao ponto de nos unirmos para criarmos um projeto de uma revista completa – com seções, editorial, ilustrações e tudo mais. Tudo gratuito, como manda nossa Ideologia.

Eu criei a parte editorial, reuni uma equipe foda, preparei espelho e dei pitacos no projeto gráfico. Enquanto isso, o Átila criou a identidade visual, a logo, escolheu fontes, traçou metas e pesquisou outras revistas pra cacete – antes que perguntem, o nome é o slogan são criações minhas.

Bom, não deu completamente certo, como muitos sabem, temos uns esboços do que seria a revista e vamos disponibilizar tudo que criamos daqui a um tempo, mas o produto final não viu a luz do dia, embora o plano de lançar uma revista física futuramente não esteja morto. Ressuscitei o projeto porque realmente não quis ver tudo que criamos não transpassar o Mundo das Ideias. Então trouxemos tudo do material para o virtual, onde as coisas são mais fáceis.

E taí a Mob Ground!

Obviamente que as expectativas de vocês provavelmente queriam algo tão revolucionário e único quanto uma história em quadrinhos do Alan Moore, mas obviamente que não atingiremos tal nível… ainda! Assim como no NSN, aqui na MOB GROUND temos um ponto de partida e outro de chegada, e um está realmente longe do outro. No NSN começamos com 10 visitas diárias depois de seis meses de blog, e chegamos a bater as 80 mil em um dia. Creio não ser pouco para um blog que nunca ligou muito em ser popular. Não vou discutir qualidade textual pois isso é inteiramente subjetivo.

E qual a diferença dessa porra de portal/site/blog para o NSN, afinal?

Posso dizer de cara que a qualidade de conteúdo crescerá. Nosso foco mudará. Nosso ‘profissionalismo’ aumentará. Nosso alcance também. Tudo sem comprometer nossa independência, opiniões ácidas e ideias loucas. Acabou a rotina de postar diariamente, embora criaremos rotinas para sempre ter conteúdo de primeira. Acabou aquele lance de tudo depender de mim. Agora posso dizer que a MOB, mais que o NSN – que sempre será especial para mim, provavelmente uma das melhores experiências que já tive -, tem uma equipe de escritores, colaboradores e editores fodas. Agora ele não ficará parado se meu notebook simplesmente resolver dar pau.

Pra começar, não sou mais o Editor-Chefe do blog. O cargo agora é do Sayron Schmidt, que largou uma caralhada de projetos que estava envolvido (leia-se blogs bizarros, como o Putz Murphy) para se dedicar às operações aqui do MOB. O Editor-Assistente é o produtor de memes Chaves Papel, dono de humor duvidoso que vai aprender na marra como é estar a frente de um veículo de comunicação de verdade.

Eu assumi o cargo de Diretor Editorial. Ou seja: enquanto o Sayron e o Chaves vão estar a frente da MOB nas operações do dia-a-dia, Eu serei responsável por uma visão global do veículo, os rumos a médio e longo prazo, traçar metas, coordenação e mudanças na equipe.

O resto dos escritores vocês provavelmente já conhecem, e não vou cita-los um a um com medo de esquecer alguém, mas o Sayron fez isso no texto de apresentação dele.

As mudanças não param por aí: logo teremos blogs agregados, com conteúdo mais diversificado e especializado, escrito por gente nossa ou convidados. Todas essas mudanças serão mostradas no novo NSN, que funcionará como um blog da redação, com notícias, coisas legais, os bastidores do portal e tudo o que der na nossa telha. Aos poucos publicaremos por lá todo o parto que foi trazer a MOB a vida.

Creio que inicialmente é isso. Nos acompanhem nessa jornada, Eu sei que vocês vão curtir.

Inicialmente publicaremos os textos que estariam na versão impressa da MOB GROUND, o que significa que alguns deles estão um pouco datados, mas ainda necessários.

Comente pelo Facebook

Guerrilheiro Ontológico conhecedor das técnicas filosóficas sofistas. Anarquista individualista sem nenhuma preocupação de mudar o mundo! Mago do Caos! Dissidente da Verdade pronto para dar nós em todos os cérebros! Libertário! Jornalista especializado em games, quadrinhos, ocultismo e mind hacks! @VozdoAlem

ARTIGOS SEMELHANTES

9 COMENTÁRIOS

  1. Boa, pessoal! O #NSN é foda, mas vamos ajudar vocês a tornar a Mob Ground mais foda ainda!

    Bora curtir, Retuitar e compartilhar tudo que venha da Mob, e vida longa à esse conglomerado louco de idéias que é o #NSN / #MobGround !

  2. Legal esse espaço Felipe, estou no aguardo das discussões filosóficas e analises culturais e sociais que eram emolduradas por lindas fotos de mulheres pelada.

    Sucesso

  3. As horas gastas passando os olhos no NSN foram muito importantes para mim, e confesso que me preocupei quando o fluxo de textos diminuiu. Espero que os memes não tenham perdido a graça ainda, porque o coraçãozinho hiperteso bate aliviado sabendo que o conteúdo original e inteligente não ficará só no fundo-vermelho-de-letras-brancas.

  4. Boa sorte, gurizada!

    Estávamos esperando por esta novidade faz um tempo. hehehe

    Pode contar que estaremos sempre com vocês, pois já nos acostumamos a receber conteúdo de qualidade vindo do NSN e seus colaboradores.

    Té.

  5. Filipe, desde a época do NSN não deixei de ler religiosamente o site, e agora não será diferente! Parabéns! Também parabenizo a todos os colunistas que doam seu tempo, idéias e alguns megabites de tráfico de dados para nos alimentar com cultura, opinião e diversão! Um forte “quebra costela a todos” e sucesso!

  6. Se já não tinha dúvidas acerca da qualidade exemplar do material produzido pelo NSN, pelo contato de já algum tempo que possuía por lá, me fazendo ter aquele blog como de cabeceira dos meus favoritos, agora pelo que se espera e assegura neste novo projeto por aqui, confio que virão não menos que os melhor textos na MOB.
    Vida longa e próspera!

  7. Sendo bem sincero, fico triste com o fim do NSN! Gostava demais daquilo! E sempre foi uma das páginas que mais visitei. Bem, mas tudo muda! O MOB Ground, além de aparentemente maneiro, parece um projeto mais sério, com mais responsabilidade de conteúdo… Embora eu vá estranhar o conteúdo não ser todo produzido pelo “Filipêra” aparentemente vai ser um bom substituto.

    PS: “Nerds somos nozes” era um nome maneiro.
    OBS: A logo do MOB Ground é muito irada.

    Parabéns e boa sorte!

Deixe uma resposta